Campina Grande: Curso para Pretendentes à Adoção será no formato virtual

8 de julho de 2020

A capacitação acontecerá no período de 29 a 31 de julho e será voltada às pessoas que fazem parte da Região de Campina Grande

Assim como todas as unidades do Poder Judiciário paraibano adotaram o formato virtual para a realização das atividades, como forma de não interromper os trabalhos, por conta da suspensão dos serviços presenciais, imposta pela Covid-19, a equipe da Vara da Infância e da Juventude da Comarca de Campina Grande realizará o Curso de Preparação para Pretendentes à Adoção na modalidade a distância. A capacitação acontecerá no período de 29 a 31 de julho e será voltada às pessoas que fazem parte da Região que envolve a Comarca de Campina. Os interessados devem solicitar as inscrições através do e-mail:  equipe.campinagrande@tjpb.jus.br.

Juiz Hugo Gomes Zaher

O curso compõe uma das etapas do processo de habilitação no Sistema Nacional de Adoção (SNA) e tem uma programação que inclui palestras, debates e momentos para compartilhar experiências com famílias que vivenciaram a adoção, além de apresentação do Grupo de Apoio à Adoção de Campina Grande – Laços de Afeto. As aulas serão ministradas em tempo real, junto com magistrados, representante do Ministério Público e equipe interdisciplinar da Vara, conforme explicou o juiz do Juizado Auxiliar da Infância e Juventude da 2ª Circunscrição de Campina Grande, Hugo Gomes Zaher.

“Com o intuito de dar andamento aos processos de habilitação para adoção e também se adaptar ao isolamento social, decorrente de restrições sanitárias, a Vara da Infância e Juventude garantirá a formação dos pretendentes à adoção de Campina Grande e demais Comarcas que integram a 2ª Circunscrição Judiciária do Estado”, ressaltou o magistrado.

Hugo Gomes salientou, ainda, que ocorrerão três encontros por videoconferência, cujo conteúdo, que já vinha sendo tratado nos cursos presenciais, será adaptado para essa plataforma. “O objetivo é garantir o acesso à Justiça, consubstanciado no desejo dos pretendentes de se inscreverem no Sistema Nacional de Adoção, além do aprofundamento com relação às responsabilidades e implicações sobre a adoção”, pontuou o juiz.

A psicóloga, com atuação na Seção Psicossocial Cível – SAPSC, Lavínia Magda Barbosa de Vasconcelos, disse ser necessário, nesse momento, uma adaptação e construção de novas formas de fazer e atender as demandas existente na Vara da Infância. “Nesse sentido, buscamos alternativas, por exemplo, para realização do curso de postulantes à habilitação para adotar, sendo este planejado com a utilização dos recursos tecnológicos dos quais dispomos”, realçou.

Já a assistente social da equipe interdisciplinar da Vara, Viviane Rodrigues Ferreira, destacou a busca de alternativas para que as ações do Judiciário não sejam interrompidas. Segundo ela, o curso no formato on-line será uma novidade para todos. “Faremos palestras, compartilharemos as telas com as apresentações de slides, a participação de adotantes e a exposição de vídeos com as histórias de famílias que se formaram ou aumentaram com a chegada dos filhos adotivos, além da apresentação dos coordenadores das instituições de acolhimento, tudo em tempo real”, enfatizou Viviane, acrescentando que os pretendentes também poderão tirar dúvidas e compartilhar suas expectativas com a equipe e os juízes e que isso é “sempre muito rico esse momento”.

Por Lila Santos/Gecom-TJPB